O que causa sono inquieto?

O que causa sono inquieto?

O sono inquieto pode ter várias causas que geralmente as pessoas não dão atenção durante seu dia a dia. 

Normalmente, o sono inquieto também está relacionado a síndrome das pernas inquietas, que acontece quando uma pessoa deita na cama para dormir e as pernas querem mover ou têm espasmos. 

Essa condição não é algo tão sério, mas pode prejudicar drasticamente a qualidade do sono de um indivíduo. 

Portanto, se você sofre com isso e quer saber o que está causando esse problema, descubra agora e saiba como melhorar a qualidade do seu sono!

Como sei se tenho sono inquieto?

Embora os sintomas do sono inquieto sejam variados, todos coincidem com uma sensação incômoda ou rara que aparece nas pernas, causando a necessidade de movê-las para que o desconforto desapareça.

  • Em algumas pessoas, pode coincidir que elas estejam sentadas por horas, embora reduzir esse tempo não garanta que essa condição desapareça.

A sensibilidade observada nas pernas durante o sono inquieto é bastante subjetiva, mas, em geral, inclui sensações como formigamento, empurrões, sensação de pulsação e, nos piores casos, dor e cãibras. 

Quando essas sensações desconfortáveis são esporádicas, elas não recebem atenção. Mas, o problema está em se tornar um acontecimento frequente, que prejudica o sono. 

O sono inquieto é causado por ficar longas horas sentado?

A resposta é não, mas se uma pessoa permanece sentada por muito tempo, isso pode ser uma das causas, porém não a causa principal. 

Além disso, reduzir o tempo sentado pode não garantir que as pernas inquietas desapareçam. 

Sabendo disso, o sono inquieto pode surgir durante a gravidez devido a desequilíbrios hormonais e neste caso, pode desaparecer após o parto. 

  • Isso também pode acontecer com mais frequência em mulheres próximas à menopausa ou em idosos. 
  • Na maioria dos casos mais leves, se o sono inquieto não for devido à neuropatia ou insuficiência renal, pode ser devido à falta de ferro ou dopamina.

Portanto, por se tratar de uma condição rara e que geralmente não é avaliada como grave, é necessário recorrer a uma rotina básica para que a condição não avance e prejudique o indivíduo que não consegue dormir. 

Como diminuir essa sensação desconfortável?

Quando percebemos que o desconforto e a falta de sono são frequentes e afetam o dia a dia, é necessário ir ao médico para realizar um estudo e indicar o tratamento adequado. 

Junto com isso, também é possível aliviar os sintomas com pequenas ações simples: 

Embora os espasmos ou desconfortos do sono inquieto não sejam causados pela má disposição da coluna vertebral, ou do quadril, ao usar um colchão adequado para dormir, você estará promovendo um relaxamento nas articulações. 

Essa condição também ajuda a diminuir o desejo de mover as pernas durante a noite e consequentemente, melhora o sono. 

  • Você também pode tentar relaxar a área de qualquer tensão, seja com banhos, massagens, compressas frias ou quentes. 
  • Também, realize exercícios físicos moderados: não apenas para deixar as pernas mais relaxadas, mas também para você se cansar e promover um melhor sono. 
  • Assim, práticas como ioga, natação ou pilates são bem recomendados para tratar esse problema. Nesse aspecto, é melhor evitar praticá-lo à noite, pois pode causar o efeito oposto ao que desejamos. 
  • Também, evite bebidas alcoólicas, tabaco e o uso de aparelhos eletrônicos pelo menos uma hora antes de dormir.

Portanto, você pode conhecer os colchões vendidos nas lojas MaxFlex – uma loja de total qualidade que preza pelo conforto do cliente e que vende colchões confortáveis, resistentes e sofisticados para melhorar seu sono inquieto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.