O que é narcolepsia? Conheça as causas e sintomas desse distúrbio do sono!

O que é narcolepsia? Conheça as causas e sintomas desse distúrbio do sono!

Uma vontade súbita e irresistível de dormir em qualquer lugar. Durante uma consulta médica, em pé, durante uma viagem de ônibus ou em uma entrevista de emprego. É assim que se sentem os portadores de narcolepsiadistúrbio do sono ainda pouco conhecido pela população em geral. Embora não seja grave, esse distúrbio do sono pode colocar em risco a vida das pessoas quando os episódios aparecem ao dirigir ou operar máquinas pesadas, por exemplo. Daí vem a importância de procurar ajuda médica ao sentir os sintomas. No post de hoje, você vai entender melhor o que é narcolepsia, saber quais são as suas causas e como é possível tratá-la. Acompanhe a leitura!  

Afinal, o que é narcolepsia?

Trata-se de uma condição neurológica caracterizada principalmente por episódios de sonolência excessiva durante o dia, ainda que a pessoa tenha dormido bem durante a noite. O problema está ligado à alterações na última fase do sono, conhecida como REM, sigla para Rapid Eyes Movement, e costuma aparecer geralmente entre a infância e a adolescência. Existem dois tipos de narcolepsia:  

  1. Com cataplexia: Nesse caso, a sonolência excessiva vem acompanhada de um ataque repentino de fraqueza muscular. Os episódios são normalmente desencadeados por fortes emoções, como raiva, alegria ou sustos.
  2. Sem cataplexia: Condição bem mais rara, acontece quando a sonolência excessiva aparece em episódios contínuos, mas sem o acompanhamento da fraqueza muscular.

Quais são as causas desse distúrbio do sono?

As causas da narcolepsia ainda são desconhecidas. No entanto, alguns estudos indicam que ela está ligada a questões genéticas e ao déficit de um neurotransmissor chamado de hipocretina, responsável, entre outros fatores, pela regulação do estado de vigília. Baixos níveis de hipocretina no organismo podem ter uma série de causas. Entre as mais comuns, estão:

  • Alterações hormonais, como as provocadas pela puberdade e menopausa;
  • Quadros de estresse;
  • Infecções provocadas por lesões cerebrais, tumores, acidentes ou resultantes de deficiências no sistema imunológico.

Quais são os sintomas da narcolepsia?

A cataplexia, ou fraqueza muscular excessiva durante a vigília, é o único sintoma exclusivo da narcolepsia. Além dela, outros sintomas são:

  • Sonolência diurna excessiva;
  • Paralisia do sono;
  • Interrupções e dificuldades no sono noturno;
  • Alucinações, geralmente de conteúdo visual.

Como tratar a narcolepsia?

Anarcolepsia não tem cura. No entanto, a utilização de alguns medicamentos indicados por um médico de confiança, aliada à adoção de um estilo de vida mais saudável, pode ajudar a controlar o problema. Geralmente, o profissional prescreve uma combinação de antidepressivos, que agem sobre a cataplexia, e estimulantes com efeito direto sobre a sonolência diurna. Além disso, cada paciente costuma ser orientado de maneira individual sobre os procedimentos mais indicados sobre o seu caso. Em geral, são recomendadas algumas pausas na rotina diária para descansos programados. A medida costuma trazer mais qualidade de vida aos portadores de narcolepsia, já que é comum que eles se sintam mais dispostos quando têm a oportunidade de se deitar por alguns minutos ao longo do dia.   Também é importante adotar algumas medidas que ajudam a diminuir a sonolência, tais como:  

  1. Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  2. Procurar dormir e despertar sempre nos mesmos horários;
  3. Não consumir cafeína e energéticos no período da noite;
  4. Manter uma dieta equilibrada;
  5. Praticar exercícios físicos.

Além disso, os portadores da condição precisam contar com o apoio e a compreensão de amigos, familiares e pessoas próximas. Como o distúrbio ainda é pouco conhecido, não é incomum que aqueles que o possuam sejam taxados de preguiçosos, o que pode gerar intenso sofrimento emocional. 

— 

Gostou de saber um pouco mais sobre o que é narcolepsia? Então aproveite conferir outros posts sobres distúrbios do sono no blog da Maxflex!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.