Durma bem: o que você precisa para um sono revigorante

Durma bem: o que você precisa para um sono revigorante

Será que o seu quarto, seus hábitos e sua alimentação estão contribuindo para que você durma bem?

Se você não sabe dizer com certeza, então é bem provável que seu sono esteja precisando de um “upgrade”.

Acredite, é possível melhorar a qualidade do sono com medidas bastante simples e sem depender de remédios.

Veja como fazer isso lendo este conteúdo atentamente até o final.

Durma bem: você merece esse descanso

A verdade é que você não precisa e nem deve se acostumar a dormir mal.

Dormir bem traz vários benefícios ao seu corpo, mente e saúde em geral, sem falar no bem-estar.

Para ter um dia seguinte produtivo, você depende de uma boa noite de sono.

Vale destacar aqui uma pesquisa que revela que os brasileiros até gostariam de dormir melhor, mas não sabem o que fazer para conseguir isso.

Outro dado importante a ser destacado é que dormir pouco traz uma série de riscos à saúde, aumentando até as chances de desenvolver demência no futuro.

Claro que não é isso que você quer para você ou para as pessoas queridas que convivem no mesmo espaço, certo?

A importância de dormir bem

Como acabamos de ver, as pesquisas apontam para os problemas da falta de sono não é de hoje.

Um deles, por exemplo, é o típico mau humor, mais acentuado pela manhã, um problema já documentado pela ciência.

Como mostra um estudo realizado pela Universidade da Califórnia (em inglês), dormir pouco pode de fato afetar a vida social.

A longo prazo, dormir mal aumenta o risco de diversas doenças e complicações, incluindo problemas cardiovasculares, cerebrais e no sistema nervoso central.

Em resumo: dormir bem não é perda de tempo ou coisa de gente desocupada, mas sim uma necessidade fisiológica que, como tal, precisa ser adequadamente suprida.

Durma bem à noite com estas 6 dicas

As pessoas que não estão de bem com o travesseiro precisam levar em conta que o nosso organismo sempre reage às mudanças de hábito que realizamos.

Afinal, dormir bem depende de como o nosso relógio biológico está regulado e, nesse sentido, é fundamental manter a constância nas rotinas.

Outro aspecto fundamental é que o sono acontece em ciclos e, para que cada um deles se cumpra, é preciso dormir certa quantidade de horas considerada mínima, de acordo com a faixa etária.

De qualquer forma, independentemente da sua idade, sempre é tempo de colocar em prática medidas para voltar a ter um sono normal.

Confira a seguir!

1. Mantenha a disciplina com horários

Assim como a ciência sabe que precisamos dormir certa quantidade de horas por dia, também há estudos que sugerem a importância de dormir e acordar sempre nos mesmos horários.

Todos somos equipados com um relógio biológico, também conhecido como ciclo circadiano.

Seu funcionamento está diretamente ligado aos horários que dispomos para vigília e repouso.

Ou seja, se não procurarmos dormir e acordar sempre na mesma hora, esse ciclo sofrerá interrupções que poderão cobrar um preço alto.

2. Diminua o café

As pesquisas também apontam para os riscos do café em relação à qualidade do sono.

Como sugere o epidemiologista Rob. M. van Dam, a quantidade máxima por dia sugerida é de cerca de 4 xícaras.

Além disso, procure evitar o consumo de cafeína nas seis horas que antecedem a ida para a cama.

Outra dica que pode ajudar é aderir ao café descafeinado.

Ele tem um sabor próximo ao do café normal, sem os efeitos adversos causados pela ingestão exagerada de cafeína.

3. Tome um calmante natural

Em certos casos, quando o costume de dormir pouco já está muito arraigado, pode ser necessária uma forcinha extra para pegar no sono, e os medicamentos não são a melhor escolha.

Uma opção barata, segura e que pode surtir efeito em pouco tempo são os chás e calmantes naturais.

Os mais indicados são:

Ainda que sejam naturais, é sempre válido consultar um médico antes de ingerir qualquer substância com propósito sedativo.

Isso se aplica em especial a gestantes, crianças, idosos e pessoas com problemas crônicos de saúde ou que tomem medicamentos de uso controlado.

4. Pratique exercícios

A prática de esportes é mais uma aliada do bom sono e, a médio prazo, ajuda você a dormir bem.

Dez entre dez médicos recomendam exercícios físicos porque sabem que sua prática regular libera neurotransmissores como a endorfina e a serotonina.

Assim, o corpo tende a entrar em um estado de relaxamento com mais facilidade, o que ajuda também o organismo a produzir a melatonina, o hormônio indutor do sono.

É recomendável que a prática esportiva seja feita com acompanhamento de especialistas, a fim de indicar a modalidade mais adequada e a progressão da intensidade dos exercícios.

5. Cuide do ambiente

Uma parte fundamental da higiene do sono é cuidar do ambiente de dormir.

Quartos com alta incidência de ruído, pouco asseados e, principalmente, sem conforto, não favorecem um sono de qualidade.

Nesse aspecto, é muito importante investir em conforto, a começar pela cama, que deve ser silenciosa e acomodar perfeitamente o seu colchão.

Por ser uma peça única e que faz pouco barulho, um modelo que faz sucesso é a cama box.

A decoração do quarto também é um ponto importante, já que pode melhorar a autoestima, ajudando assim a relaxar.

6. Tenha o colchão ideal

Cama e colchão são itens inseparáveis em um quarto confortável e acolhedor.

Por outro lado, a escolha de um colchão deve ser pautada em critérios bastante específicos.

O principal deles é a densidade da espuma em sua composição, que pode ser consultada no próprio produto.

Um colchão de baixa densidade em relação ao seu peso e altura não vai proporcionar a firmeza ideal para sua coluna e pescoço.

Por outro lado, se o material for de uma densidade alta demais, a superfície vai parecer muito dura, causando desconforto e possíveis dores articulares.

Durma bem em um colchão Maxflex

Queremos que você durma bem sempre, e é por isso que desenvolvemos produtos com a mais alta tecnologia em fabricação de colchões.

Acesse nossa loja e encontre agora o seu colchão ideal com a Maxflex!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.